VÍTOR VAQUEIRO ESCREVE PARA A CAMPANHA

Publicamos um texto do escritor Vítor Vaqueiro em apoio da nossa campanha de angariaçom de fundos em Goteo.

Uma língua é uma maneira de nos manifestar no mundo, de nos mostrar ao mundo e a nós; uma língua é o lugar onde empatam o Particular que somos com o Universal a que nos projetamos; uma língua é a consciência de termos a forma de expressão que estivo na boca das mulheres e homes que derrotaram o francês na ponte de São Paio, que plantaram os castinheiros muitas vezes centenários de Pumbairinhos, nas terras sulinas de Trives, que escutaram a voz de Maria Balteira e Airas Nunes, que ergueram as grandes obras do barroco e o românico, que choraram e riram com as nossas palavras nos seus beiços. Uma língua é uma coleção de centos de milheiros de vocábulos que permitem combinações infindas que expressem o território imenso que se acha entre o quark e o Universo.

PORTAL GALEGO DA LÍNGUA ENTREVISTA SEMENTE VIGO

9.000€ pras derradeiras! é o nome da campanha de angariação de fundos que a Semente Vigo lançou na segunda metade do mês de outubro, na plataforma Goteo para tratar financiar as obras realizadas no local de Teis este verão.
A quase 15 dias da finalização da Campanha, com 58 financiadores e perto de 3.500 euros os resultados estão longe dos objetivos mínimos marcados de 8.000 euros.
Entrevistamos com este motivo no PGL a junta diretiva da Semente, encorajando o pessoal consciente para colaborar nesta necessária campanha que é o alicerce de toda escola nacional galega futura, independente do sistema oficial.

Víctor, Conchi e Mónica.

Para que é esta campanha em Goteo?
Victor: Para pagarmos as diferentes obras que estivemos obrigados a fazer na escolinha para cumprirmos todos os requisitos que nos pedia a Câmara e obtermos a licença municipal.
Como vão as achegas neste tramo da campanha a respeito dos objetivos?
Víctor: Nesta altura tínhamos que estar perto do objetivo final e ainda nom chegamos à metade.
Conchi: Agradecemos muito às pessoas que já figérom o seu contributo e que permitírom arrecadarmos até hoje 3.400€. O Objetivo Mínimo é 8.080€ polo que  precisamos que a gente siga a difundir e a colaborar connosco nesta campanha. É importante lembrar também que se nom chegarmos a essa cifra perdemos todo, nom ficamos com o arrecadado até o momento.
Por que é importante para a Semente Vigo este dinheiro?
Mónica: O primeiro para devolvermos os empréstimos a quem nos ajudárom a superar as dificuldades xurdidas por causa das exigências da Câmara para termos o centro aberto. Segundo porque queremos seguir fazendo cousas que nos acheguem à gente, que o labor da Semente seja reconhecido coma um projeto com muitos valores educativos e emocionais e para isso precisamos campanhas de visivilizaçom. Estamos a falar dumha cidade castelão-falante onde o galego reduze-se a uns centos de pessoas que luitam por fazer país e por revitalizar a nossa cultura. Que falem de nós, que perguntem por nós e que saibam da nossa presença coma umha opçom educativa alternativa.
Queremos os quartos também coma unha metáfora dum projeto de futuro para as crianças galegas, para que saibam quem som e que figérom os seus devanceiros, para que sintam a raiz da sua terra coma algo natural, coma algo essencial.

Por que é fundamental manter a Semente Vigo e as outras Sementes para constituirmos uma escola nacional independente do sistema escolar oficial?
Maria: A escola oficial sempre dependerá do governo de turno e da sua implicaçom com a educaçom e a língua. Com as Sementes ativas isso fica garantido.
Conchi: O projeto Semente nasceu da consciência e da preocupaçom dalgumhas famílias galego-falantes que viam as suas crianças perderem o galego quando entravam na escola, o que acontece principalmente nas cidades e vilas da Galiza.
Fica demonstrado por numerosos estudos sociolingüísticos que a escola,  tanto pública coma privada, é um instrumento que destrui galego-falantes e mais ainda desde o decreto que aprovou o partido que está a governar. Sem políticas públicas que de verdade apostem por unha educaçom em galego é necessária a Semente. Desejamos que chegue o dia onde a Semente nom seja precisa.

Que futuro tem a Semente se logra ter presente?
Maria: Pessoalmente acho que poderia chegar a ser um referente a nível pedagógico e lingüístico porque se está a criar umha boa base onde medrar.
Mónica: Motivar novas alternativas que empoderem a nossa cultura a través da educaçom e que afiancem o pensamento de que falar e pensar em galego nom é algo que nom serva para nada mas que é a porta cara a um mundo globalizado que precisa de culturas vivas coma a nossa. Nom esqueçamos que as sementes de hoje serám as árvores que fagam fragas no manhã.

Entrevista no PGL

Semente Vigo: “A escola oficial sempre dependerá do governo de turno e da sua implicaçom com a educaçom e a língua. Com as Sementes ativas isso fica garantido”

Doações em Goteo:
https://www.goteo.org/project/9000-pras-derradeiras
Mais informaçom:
http://sementevigo.gal/
https://www.facebook.com/Semente-Vigo-988416214561576/

Vídeos da campanha:

SEMENTE, UM MODELO DE ESPERANÇA NA EUROPA DOS POVOS

Desde o 2011, a Semente representa umha aposta pola imersom linguística na Galiza. Hai já tempo que as naçons sem estado da nossa contorna adoptárom sistemas educativos de imersom para assegurar a transmissom do idioma às novas geraçons. Na Semente sentimo-nos humildemente parte deste heterogêneo movimento internacional.
Se acreditas no projeto Semente tes a oportunidade de colaborar na campanha de micromecenado da Semente Vigo em Goteo. Só restam 20 dias.

DERRADEIROS ATLAS HISTÓRICOS DA GALIZA

Na campanha em Goteo estamos a oferecer os derradeiros exemplares editados do Atlas Histórico da Galiza e do livro Quero saber onde se agacham as cores. O primeiro a 29€ e o segundo a só 10€. O Atlas também o podedes conseguir apanhando as recompensas maiores.
O Ensaio da Gramática do Céltico Antigo Comum de Higino Martins (11€) e o Léxico Galego, degradaçom e regeneraçom de Carlos Garrido (13€) completam as gratificações de Edições da Galiza.